fbpx

ABCESSO DENTÁRIO

O que é um abcesso dentário?

O  abcesso dentário surge devido à contaminação por bactérias que invadem e infetam a polpa dentária.

A cárie dentária tem uma grande incidência entre a população e uma das complicações  possíveis é o abcesso dentário.

Um abcesso dentário  é uma acumulação de pus que forma uma bolsa, resultante de uma infeção dentária.

Normalmente tem a forma de uma bolsa visível com aspeto de “caroço, cisto ou bolha na gengiva ” ou de “pequena bola branca ou de cor esbranquiçada e de conteúdo purulento.

Embora seja referido como um abcesso ou abscesso no dente, devido à sua origem, este acaba por se evidenciar na gengiva adjacente ao dente com infeção.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DE UM ABCESSO DENTÁRIO?

Habitualmente, na presença de uma infeção, o organismo reage revelando sintomas que não se limitam à zona afetada. Temos então os seguintes sinais e sintomas:

  • Dor nos dentes, latejante e contínua no dente ou área da gengiva afetada, que pode intensificar ou ser mais acentuada quando mastiga;
  • Gânglios do pescoço inchados (hipertrofiados);
  • Sensação de pressão na zona afetada;
  • Inflamação da gengiva (gengivite), vermelhidão, ou “inchaço das gengivas”;
  • Sensibilidade nos dentes através do toque, ou na presença de temperaturas extremas – quente ou frio;
  • Halitose (mau hálito) ou sabor amargo na boca;
  • Inquietação ou sensação de mal-estar;
  • Desconforto geral;
  • Presença de “inchaço” no maxilar superior ou inferior, podendo ficar o “rosto inchado”
  • Febre e arrepios;
  • Vómitos;
  • Problemas gastrointestinais.

TIPOS DE ABCESSOS DENTÁRIOS

No que diz respeito à Medicina Dentária temos então dois tipos de abcessos:

  • Abcessos periapicais, são acumulações de infeção junto à raiz de um dente.
  • Abcessos periodontais, são abcessos que se desenvolvem devido a uma infeção nas gengivas;

ABCESSO PERIAPICAL

abcesso periapical, aparece na fase inicial e localiza-se internamente, com início na zona apical do dente (ápice ou término da raiz), ou seja, ainda dentro do osso maxilar, e como tal, este abscesso na raiz do dente não será ainda evidente.

A bolsa de pus vai  aumentando internamente, nos tecidos periodontais, até aumentar de tamanho e ficar percetível externamente, caso não drene, o que se traduz então na presença visível do abscesso (abscesso periapical sem fístula).

Se o abcesso acabar por drenar de forma expontânea, irá originar uma abertura (fístula) na superfície dos tecidos moles, por onde sairá a maior parte do pus acumulado (abscesso periapical com fístula), diminuindo assim rapidamente de volume.

Não significa, no entanto, que a infeção esteja tratada, pois não havendo qualquer tratamento posterior, acaba por evoluir para uma situação de abscesso periapical crónico.

ABCESSO PERIODONTAL

Quando um abcesso periodontal atinge o periodonto, isto significa, que os tecidos de suporte dos dentes, consequência, por norma, da evolução de um estado de periodontite (ou piorreia) já existente ou de uma situação associada a dentes semi-inclusos, como nos casos da pericoronarite, muito comuns durante a erupção dos dentes do siso.

Estes abcessos, quando envolvem só a gengiva (abcesso gengival ou abcesso na gengiva), tendem a localizar-se na área das papilas interdentárias (é a porção gengival que preenche a região situada entre dois dentes adjacentes, também conhecida como espaço interdental) e gengiva marginal (gengiva junto dos dentes).

Um abcesso periodontal agudo implica normalmente dor intensa, edema, pus e vermelhidão, mas o seu tratamento atempado, evita que os dentes adjacentes sejam afetados.

Deve ter em conta que os abcessos são problemas sérios que devem ser tratados, mesmo que a dor diminua com o tempo, não deve deixar de consultar o seu médico dentista pois a infeção pode permanecer ativa, levando a complicações ainda mais graves.

Em situações raras, originam manifestações sistémicas, isto é, para além da zona, que podem ser do foro cardíaco e chegar até ao ponto de uma septicemia, verificando-se uma propagação desses micróbios através dos sistemas linfático e arterial. Nestas circunstâncias, embora excepcionais, podem levar à morte do paciente.

UM ABCESSO DENTÁRIO PREJUDICA UM TRATAMENTO COM IMPLANTES?

Sim, prejudica. Em caso de abcesso dentário deve consultar o seu médico implantologista, e proceder a um diagnóstico e tratamento.

TENHO UM ABCESSO DENTÁRIO. O QUE FAZER?

Deve consultar um Médico Dentista.

Centro Clínico São Cristóvão

Em casos de abcessos avançados, se sentir náuseas, vómitos, febre ou diarreia, deve consultar o seu médico com urgência! O doente não deverá em situação alguma, automedicar-se!

Para agendar a sua consulta , ligue 915 307 915, 214 944 231 ou 214 925 682. Ou em alternativa, envie-nos um email  e nós contactamos. Somos a sua clinica dentária na Amadora.

CENTRO CLÍNICO SÃO CRISTÓVÃO