EXTRAÇÕES DENTÁRIAS

A Cirurgia Oral é responsável por todas as cirurgias de extrações dentárias, incluindo a extração do dente do siso.

A cirurgia oral é uma área da medicina dentária que abrange todos os atos cirúrgicos relacionados com a cavidade oral, como por exemplo as extrações dentárias, através de exames de diagnóstico e tratamento cirúrgico das patologias orais,  articulando com outras áreas, como por exemplo a implantologia e a ortodontia.

Entre as principais competências da cirurgia oral incluem-se:

  1. Extração dentária;
  2. Diagnóstico e tratamento das patologias das glândulas salivares;
  3. Cirurgia ortognática;
  4. Tratamento de infeções faciais;
  5. Remoção de quistos e tumores;
  6. Cirurgia com finalidade protética.

EXTRAÇÕES DENTÁRIAS

Existem várias situações que podem levar à necessidade de extrações dentárias, podendo ser realizadas devido a uma cárie profunda, por causa de uma infeção que afete com gravidade o osso e os dentes adjacentes, ou com o intuito de abrir espaço para realizar tratamentos ortodônticos ou por outro motivo, a extração pode mesmo ser fundamental para a saúde do paciente, evitando doenças agravadas no futuro.

Em muitos casos é recomendada a extracção de dentes inclusos que nasceram apenas parcialmente, pois as bactérias podem instalar-se à volta de um dente que nasceu parcialmente, causando uma infecção, a qual pode estender-se ao osso adjacente e tornar-se num problema ainda mais sério. Os dentes inclusos continuam a tentar atravessar o tecido da gengiva, mesmo quando não há espaço suficiente para os acomodar e a constante pressão causada por esta tentativa de erupção pode acabar por afectar as raízes dos dentes vizinhos. Remover um dente incluso pode evitar uma infecção, danos nos dentes e ossos adjacentes, além de evitar um sofrimento futuro.

CUIDADOS APÓS EXTRAÇÕES DENTÁRIAS

  • Após a extração do dente a recuperação é rápida, não sendo necessário qualquer repouso, no entanto, deve evitar esforços físicos intensos, principalmente no dia da extração, como por exemplo corrida, natação, musculação, entre outros;
  • Manter a compressa colocada pelo dentista no mesmo lugar pelo menos 30 minutos.
  • Se possível colocar bolsa de gelo na face por períodos de 15 minutos, principalmente durante as primeiras 24 horas para evitar ou reduzir o inchaço;
  • Não beber álcool no dia em que se tira o dente.
  • Comer alimentos moles,líquidos frios e gelados. Este acelera a cicatrização e reduz um possível inchaço.
  • Evitar comer alimentos duros nos primeiros dias;
  • Cumprir a prescrição médica
  • Evitar fumar uma vez que a nicotina entra no sangue e dificulta a cicatrização.
  • Dormir com a cabeça elevada.
  • Manter uma correta higiene oral. Os dentes devem ser escovados com cuidado para não magoar.
  • Evitar ao máximo a ingestão de alimentos ou bebidas muito quentes, assim como evitar permanecer ao sol ou sob outras fontes de calor;
  • Fazer bochechos com elixir dentário.
  • Não tocar na ferida com os dedos.

Após uma extração dentária, nunca se esqueça, para que o período pós-operatório decorra com normalidade deve seguir à risca as recomendações do seu médico-dentista, se tiver os cuidados necessários, este é um processo completamente controlado e realizado sem qualquer tipo de problemas. 

TEMPO DE CICATRIZAÇÃO

As primeiras 24 horas são as mais importantes, pois é nesse período que se desenvolve um coágulo no local do dente removido, que ajuda na cicatrização.

Relativamente ao tempo de cicatrização, após a extração de um dente, este varia, habitualmente, entre 7 a 10 dias, se falarmos apenas da cicatrização ao nível dos tecidos moles, no entanto, uma cicatrização completa poderá demorar cerca de dois meses ou mais, de qualquer modo, o tempo de cicatrização depende da complexidade da própria exodontia e em grande parte do cumprimento dos cuidados pós-operatórios descritos.

Normalmente a exodontia de dente monorradicular (dente com uma só raiz), tende a ser mais fácil e a cicatrizar mais rápido quando comparada à exodontia de dente multirradicular (dente com mais de uma raiz), mas, por si só, essa particularidade não determina o tempo de cicatrização, pois a mesma depende de muitos outros fatores.

Importância da Cirurgia Oral na detecção precoce de cancros orais

Sabia que o cancro oral é o 6º cancro mais comum em todo o mundo? Este tipo de cancro encontra-se associado a índices de mortalidade elevados, que se deve em grande parte ao seu diagnóstico tardio. O tabaco e o álcool são os principais factores de risco no desenvolvimento do cancro oral. O fumo do tabaco está relacionado com diversas transformações na mucosa oral e tem um efeito carcinogénico directo nas células epiteliais.

A prevenção do cancro oral passa por:

  • Diminuição do consumo de álcool;
  • Adopção de um estilo de vida saudável;
  • Cessação do consumo de tabaco;
  • Consumo regular de vegetais frescos e frutas como factor protector;
  • Visitas regulares ao médico dentista que permitam um diagnóstico das lesões na sua fase precoce.

O médico dentista, pelo contacto regular com os seus pacientes, encontra-se numa posição privilegiada para contribuir no rastreio precoce e prevenção do cancro oral. Consulte-o regularmente, pelo menos 2 vezes por ano.

Agende já a sua consulta no Centro Clínico São Cristóvão. Ligue 915 307 915.