IMPLANTES DENTÁRIOS

Falta de dentes? Os implantes dentários são uma solução segura para a substituição de um ou mais dentes. No entanto, o problema vai muito além da simples perda de dentes. Nas zonas edêntulas [desdentadas] irá acabar por existir reabsorção óssea e,  consequentemente, perda de volume facial nessa zona, conferindo ao rosto um aspeto mais envelhecido. Numa situação em que o paciente tem falta de dentes, é importante que se aconselhe junto do seu médico dentista sobre a possibilidade de colocação de implantes dentários ou outra solução.

As causas para a perda de dentes podem ser diversas, desde cárie dentária, doença periodontal (dos tecidos circundantes ao dente), traumatismos, medicamentos, inflamação dos tecidos de suporte do dente (parodontite), ausência do germe do dente (agenesia) doenças sistémicas e também a idade. Após uma avaliação do seu quadro clínico, poderá  tomar uma decisão informada e consciente de todos os passos e da duração do seu tratamento. Considere a possibilidade de optar por implantes dentários e reponha os seus dentes perdidos de uma forma fixa e segura.

Quais as fases do procedimento para implantes dentários?

Apesar deste variar de acordo com cada paciente, as fases que o constituem são comuns a todos os casos e englobam 4 etapas: planeamento, fase cirúrgica, reabilitação protética e manutenção.

Antes de uma cirurgia para a colocação de implantes dentários, dependendo o estado de saúde oral do paciente são necessários cuidados (se aplicáveis, mediante a condição oral do paciente no momento) e tratamentos como a limpeza de tártaro, extrações de dentes, preenchimento de cavidades, restaurações, colocação de próteses ou outras.

Em casos mais extremos, como aqueles em que o paciente não tem quantidade óssea suficiente para a colocação dos implantes, poderão ser realizados enxertos ósseos. Se não for possível realizar o enxerto ósseo desta forma, é também comum utilizarem-se biomateriais de origem laboratorial, disponíveis no mercado. Além desses cuidados, também poderá ser necessários exames laboratoriais ao sangue  e exames de imagem (radiografias e tomografias).

Uma higiene oral deficiente poderá comprometer o sucesso da reabilitação e a longevidade dos seus implantes dentários, mas não só.

Então o que deve fazer para preservar a vida dos seus implantes ?

Deixamos alguns conselhos:

  1. Utilize pastas de dentes adequadas e aconselhadas pelo seu dentista
  2. Pratique uma boa higiene oral – Escove os dentes três vezes por dia e utilize o fio dental diariamente. Utilize escovas de dentes interdentais, escovas que deslizam entre os dentes podem ajudar a limpar mais profundamente ao atingir áreas em volta do implante.
  3. Consulte o seu dentista – Limpezas e exames a cada seis meses podem ajudar a garantir que seu implante esteja em boas condições, e que continue dessa forma.
  4. Pare de fumar – Fumar pode enfraquecer a estrutura óssea e pode contribuir para falhas no implante.